Combustível adulterado: saiba os riscos e o que fazer

O combustível adulterado é um dos maiores inimigos dos automóveis. No entanto, é bem difícil fugir desse problema no Brasil. As fiscalizações nos postos estão mais recorrentes, especialmente depois da greve dos caminhoneiros em 2018. Porém, a fraude dos combustíveis ainda é um crime bastante comum no nosso país.

Mesmo com um número maior de fiscalizações, ainda há diversos postos que comercializam o combustível adulterado, misturado com água ou outros componentes mais baratos. Entre janeiro e abril de 2019, o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) de São Paulo encontrou 2.595 estabelecimentos vendendo o produto adulterado, só no estado paulista.

O cenário atual não é nada agradável para os motoristas. Abastecer o carro com combustível adulterado faz com que ele renda menos, além de gerar danos em diferentes peças, afetando sua experiência com o automóvel e o seu bolso. Por isso, esteja sempre atento ao produto que coloca no tanque do seu carro.

Como seu carro pode ser afetado?

O combustível adulterado pode danificar todas as peças do caminho que ele percorre no seu veículo, como:

  • Bomba de combustível;
  • Boia do tanque;
  • Filtro de combustível;
  • Bicos injetores;
  • Velas;
  • Sensor de oxigênio;
  • Catalizador;
  • Sistema de escape.

Como saber que abasteceu o tanque com combustível adulterado?

Alguns sinais de que o combustível é adulterado são perceptíveis no próprio veículo. É necessário prestar atenção nas pequenas mudanças:

Fique atento à luz da injeção! Caso uma luz amarela acenda no painel do seu carro, sem nenhum motivo aparente, a gasolina pode estar com algum tipo de problema.

Abasteceu em um posto novo e o combustível acabou com mais rapidez que o normal? Quando o consumo do carro aumenta, o combustível adulterado pode ser uma das razões.

O automóvel está demorando muito a dar partida? Apesar de não representar necessariamente um problema no combustível, essas falhas podem ser um sinal de que há algo errado no tanque do seu carro.

O veículo perdeu a potência ou está engasgando? Barulhos incomuns e engasgos no motor são fortes sinais de combustível adulterado. 

Quer fugir desse problema?

Nem sempre é fácil se livrar deste tipo de fraude, mas é preciso ter atenção e muito cuidado na hora de abastecer. A escolha do combustível certo vai além do melhor preço. Quer se livrar de situações desagradáveis? Então, lembre-se:

1 – Abasteça sempre em um posto de confiança

Opte por aqueles que possuem bandeira conhecida ou que esteja instalado há bastante tempo no mesmo endereço. Procure o selo do INMETRO nas bombas de combustível.

2 – Desconfie do cheiro

Muitos combustíveis adulterados são identificados por compostos com cheiros diferentes ao que estamos habituados a sentir nos postos. 

3 – Peça a nota fiscal sempre que abastecer

É a partir dela que poderá exigir seus direitos. 

4 – Observe o preço do combustível

Desconfie sempre que os valores estiverem muito abaixo do normal.

Percebeu que o combustível é adulterado?

Denuncie imediatamente o posto ou a distribuidora onde você abasteceu. Basta encaminhar a denúncia para o Centro de Relações com o Consumidor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) pelo telefone 0800-970-0267 ou pelo Fale Conosco.

Agora que você aprendeu a identificar um combustível adulterado e quais os prejuízos que ele causa, prestará mais atenção da próxima vez que for abastecer, não é verdade? Fique sempre atento e faça valer todos os seus direitos!

Gostou deste conteúdo? Então acompanhe o nosso blog para ler outras informações interessantes como essas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *